Negação

Negação Bem simples nunca simples. Negação. De qual fase? Sob qual ponto de vista? Negação, miséria, misericórdia. Misericórdia é pós perdão. Perdão é possível? O que você entende por misericórdia e perdão? Sempre a primeira resposta que vem a mente. Esta que válida. Esta é a verdade. “Alívio e não imaginar a intimidade alheia”. (Eusis)

Escolhe o óbvio.

Escolhe o óbvio. Dois anos passaram muito rápido. Controle da ansiedade. Planejamento da ansiedade. Remédio para ansiedade. Você não sabe a vontade que dá! “O Ser Tiririca é uma incógnita, nunca vai se revelar. Se sabe, se É”. (Eusis) Ficaremos no imaginário popular sobre sua figura. “Macaco Tião nunca foi candidato, mais foi eleito”.(Eusis) “CédulasContinuar lendo “Escolhe o óbvio.”

“Intelectocostal”

Um postal. Não! Não mais. Só um postal do Nepal. Já recebeu? Você tem um postal? Conhece algum Costinha?) Diz-se que Platão era analfabeto. Ficava na praça e perguntava o dia inteiro, a toda força dos pulmões na praça da cidade. – Porque isso? Porque aquilo? Quando questionado se possuía alguma resposta respondia prontamente: –Continuar lendo ““Intelectocostal””

Brinco de macaco

Eu tive uma árvore dessas. Duas aliás. “Brinco de macaco”. Plantei duas mudinhas, depois selecionei a mais bela. Reguei, podei. Vi suas primeiras flores, realmente parexi lindos brincos. Hoje ouvi uma mensagem. “Imagine uma árvore, uma árvore que você goste, que você confie. Respire fundo e deposite boa galhos desta árvore todos os seus problemas.Continuar lendo “Brinco de macaco”

Brinco de macaco

Eu tive uma árvore dessas. Duas aliás. “Brinco de macaco”. Plantei duas mudinhas, depois selecionei a mais bela. Reguei, podei. Vi suas primeiras flores, realmente parexi lindos brincos. Hoje ouvi uma mensagem. “Imagine uma árvore, uma árvore que você goste, que você confie. Respire fundo e deposite boa galhos desta árvore todos os seus problemas.Continuar lendo “Brinco de macaco”

Retratos de Pompéia

“Que tempos penosos foram aqueles anos – ter o desejo e a necessidade de viver, mais não ter a habilidade”. (Henry Chinasky – Bukowisky) Início da internet comercial na metade da década de 90 não navegávamos; surfávamos. E a Deepweb já existia à muito tempo. Surfar, ou navegar sempre é a ponta do iceberg. SensacionalistasContinuar lendo “Retratos de Pompéia”